Atletas do CAAV em bom plano no Km Jovem Nacional no Porto

Os atletas do Centro de Atletismo de Arcos de Valdevez estiveram a um bom nível na final Nacional do Km Jovem disputada no passado domingo, 27 de junho, na pista do Parque Desportivo de Ramalde no Porto.

Como forma de minimizar os riscos no âmbito da pandemia a Federação Portuguesa de Atletismo optou por realizar 2 grupos, com as 9 seleções a sul de Coimbra a competirem em Évora e com as seleções a Norte + Açores + Madeira a competirem no Porto.

Tiago Nogueira (com brilhante recorde pessoal por mais de 6 segundos) e Sofia Marujo, ambos em representação da Seleção Regional da Associação de Atletismo de Viana do Castelo estiveram em bom nível, sendo respetivamente 4º e 9ª das suas provas no Grupo Norte culminando com o 9º (Tiago) e 17º (Sofia) lugares da classificação Nacional. O CAAV foi o clube mais representado da Seleção de Viana do Castelo, tendo sido Jerónimo Gomes (Presidente e Treinador do CAAV) o Técnico escolhido para acompanhar esta delegação. Coletivamente a Seleção de Viana do Castelo alcançou o 12º lugar.

No final foram disputadas provas Absolutas de 1500m. Sara Cunha aproveitando o bom momento de forma fez a sua primeira prova de 1500m desde o seu regresso à modalidade, dominando a prova desde os metros iniciais concluindo com uma magnífica vitória e um excelente recorde pessoal de 4.58,02 que constitui Marca de Qualificação para os Campeonatos Nacionais de Juniores de 2022.

 

Classificações dos atletas do CAAV

1000m Iniciados Femininos

9ª (17ª Nacional) 3.37,12 Sofia Marujo

 

1000m Juvenis-1 Masculinos

4º (9º Nacional) 2.44,73 Tiago Nogueira

 

1500m Absolutos Femininos

1ª 4.58,02 Sara Cunha

 

40 anos de Rugby no Alto Minho

O CRAV – Clube de Rugby de Arcos de Valdevez – celebra no próximo dia 10 de julho os seus 40 anos.

Fundado em 1981, o CRAV assume-se como uma das grandes referências do Rugby na região Norte do país, com 21 presenças na Divisão de Honra (escalão máximo da modalidade) e vários atletas que representaram seleções nacionais.

Acresce a esta singularidade o facto de o CRAV ser oriundo de um território de baixa densidade populacional (o concelho de Arcos de Valdevez tem cerca de 20 000 habitantes), o que não impediu a conquista de alguns títulos nacionais e o estatuto de referência desportiva regional e nacional.

Instituição de utilidade pública desportiva desde 2009, o CRAV é também conhecido pela excelência das infraestruturas que utiliza. Propriedade da autarquia arcuense, um dos grandes parceiros do Clube, o CRAV tem ao dispor um campo sintético com bancada, um estádio para a prática exclusiva do Rugby em relva natural, para além de estruturas de apoio (sala de musculação, área médica, zona de recuperação) que permitem o sonho com outros desígnios desportivos.

A efeméride será celebrada no dia 10 de julho e terá vários momentos, dos quais se destacam os atos oficiais (receção solene, descerramento de uma lápide) com a presença de 40 atletas, onde estarão incluídos o mais novo e o mais velho do Clube.

Esse grupo, para além dos convidados oficiais estará presente noutro momento, que é o da abertura da exposição fotográfica “40 anos – 40 fotos”, que pretende ilustrar as várias etapas de construção do CRAV. Segue-se o lançamento do vinho verde CRAV, que, com a imagem do clube, pretende assinalar a data, concluindo-se então a celebração com a distribuição do jornal Ensaio.

Ensaio é mais um elemento que ilustra a singularidade do CRAV – é a única publicação periódica portuguesa dedicada em exclusivo ao Rugby. Evidentemente, está mais Ensaio centrado na atividade do CRAV, e o próximo número será certamente especial, com a evocação de quatro décadas de história desta coletividade.

Sara Cunha no Top10 do Campeonato Nacional de Juniores

CAAV clube mais representado na Seleção Regional para o Km Jovem Nacional

Decorreram no passado fim de semana, 19 e 20 de Junho, no Estádio Municipal Manuela Machado em Viana do Castelo os Campeonatos Nacionais de Juniores.

O Centro de Atletismo de Arcos de Valdevez esteve representado pela atleta Sara Cunha na prova de 3.000m obtendo um brilhante 10º lugar na sua estreia em competições nacionais, melhorando em 24 segundos o seu recorde pessoal com o excelente registo de 10.43,20 que constitui também Marca de Qualificação para os Campeonatos Nacionais de Esperanças (escalão acima) em Pista Coberta.

A próxima prova em que os atletas do CAAV entrarão em ação será o Km Jovem Nacional a disputar no dia 27 de Junho no Porto (Pista de Ramalde) para a qual foram selecionados Sofia Marujo (Iniciada) e Tiago Nogueira (Juvenil 1) para representar a Seleção Regional da Associação de Atletismo de Viana do Castelo. O CAAV será o clube mais representado nesta Seleção sendo portanto Jerónimo Gomes (Treinador e Presidente do CAAV) o técnico escolhido pela AAVC para acompanhar esta delegação.

Academia Desportiva de Arcos de Valdevez volta afirmar-se nas Competições Nacionais e Distritais

Com um calendário competitivo muito preenchido, Academia no fim-de-semana 12 e 13 de junho dividiu-se para dois locais distintos.

No sábado, o grupo de atletas de formação deslocou-se a Viana do Castelo, ao estádio Manuela Machado para participar no Olímpico Jovem, competição regional de apuramento para representar a seleção distrital no Olímpico jovem Nacional. Os atletas demonstraram a sua boa performance conquistando 16 pódios.

Em simultâneo, os atletas de escalões superiores com marca de qualificação para os Campeonatos Nacionais Sub-23 deslocaram-se a Coimbra onde mais uma vez demarcaram o seu bom nível competitivo, resultando em vários recordes pessoais, um recorde regional e 7 participações no top 10.

De ressalvar ainda que a Academia foi o único clube da Associação de Viana do Castelo presente nesta competição.

 

Resultados do Olímpico Jovem:

José Guilherme Pires – 1° lugar 110m Barreiras e 1° lugar 100m planos

André Cunha – 1° lugar 100m Barreiras e 1° lugar salto em comprimento

Arianna Pereira – 2° lugar salto em altura e 1° lugar 80m Barreiras

Stacy Canossa – 3° lugar lançamento do dardo e 5° lugar 100m planos.

Joana Fernandes – 3° lugar salto em comprimento e 4° lugar no lançamento do peso

Regina Amorim – 1° lugar lançamento do dardo e 2° lugar 250m planos

Raquel Neiva – 1° lugar no lançamento peso e 5° lugar nos 80m planos

Letícia Rodrigues – 1° lugar 800m

Benedita Amorim – 1° lugar 100m e 1° lugar 200m planos

Carolina Sousa – 3° lugar lançamento do peso e 3° lugar 200m planos

 

Resultados do Campeonato Nacional de Sub-23:

João Morado – 7° lugar no triplo salto e 9° lugar no salto em comprimento

Gonçalo Amorim – 5° lugar nos 3000m Obstáculos

Daniela Fornelos – 9° lugar nos 3000m Obstáculos

Celina Peneda – 11° lugar nos 100m Barreiras e 9° lugar no triplo salto

Bruno Cunha – 10° lugar 110m Barreiras

Viviane Cunha – 13° lugar nos 400m Barreiras

Juliana Galvão – 5° lugar nos 10000m Marcha e recorde regional

Atletas do CAAV conquistam 5 medalhas no Olímpico Jovem Regional

Sofia Marujo Campeã dos 1500m

Decorreu no passado sábado, 12 de Junho, no Estádio Municipal Manuela Machado o Torneio Olímpico Jovem Regional da Associação de Atletismo de Viana do Castelo.

O Centro de Atletismo de Arcos de Valdevez fez-se representar por 6 atletas conquistando um total de 5 pódios com destaque para a vitória da Iniciada Sofia Marujo nos 1500m.

A estreante Juvenil Carolina Brito foi a primeira a entrar em ação ficando a apenas um lugar do pódio, sendo quarta classificada nos 100m, augurando-se a sua subida aos pódios para breve.

Seguiram-se as provas de meio-fundo (800m e 1500m) em que os atletas do CAAV estiveram imparáveis com todos eles a conquistarem medalhas.

Pelo CAAV foi conquistada uma medalha de ouro através da Iniciada Sofia Marujo nos 1500m e ainda 4 medalhas de prata através da Iniciada Anabela Sousa nos 800m, dos Iniciados Johnny Reato nos 800m e Igor Braga nos 1500m e do Juvenil Tiago Nogueira nos 1500m.

Sofia Marujo deverá assim ser selecionada para representar a Seleção Regional da Associação de Atletismo de Viana do Castelo no Torneio Olímpico Jovem Nacional a 17 de Julho na Maia.

Classificações dos atletas do CAAV

Iniciados Femininos

800m

2ª Anabela Sousa

1500m

1º Sofia Marujo

Iniciados Masculinos

800m

2º Johnny Reato

1500m

2º Igor Braga

Juvenis Femininos

100m

4ª Carolina Brito

Juvenis Masculinos

1500m

2º Tiago Nogueira

 

Joana Rocha do CAAV alcança o bronze no Campeonato Nacional de 10.000m em Sub-23

Joana Rocha atleta do Centro de Atletismo de Arcos de Valdevez classificou-se em terceiro lugar no escalão Sub-23 conquistando a medalha de bronze dos Campeonatos Nacionais de 10.000m que se disputaram na passada sexta-feira, 18 de dezembro, no Estádio Vieira de Carvalho na Maia.

A nível Absoluto a atleta arcuense foi oitava em prova ganha pela sportinguista Sara Moreira após insólita desclassificação da também sportinguista Carla Salomé Rocha que tinha vencido, mas a quem foi retirado o título devido ao modelo de calçado utilizado (regra técnica nº 5 da World Athletics). Em masculinos a prova foi dominada pelo benfiquista Samuel Barata. Esta competição foi organizada pela Federação Portuguesa de Atletismo contando com o apoio da Associação de Atletismo do Porto e da Câmara Municipal da Maia tendo sido disputada à porta fechada com transmissão em direto via internet e dando cumprimento a todas as normas e procedimentos que vigoram em matéria do atual contexto pandémico.

 

ARC Guilhadeses – Entidade Certificada 3 Estrelas pela FPF

A Associação Recreativa e Cultural de Guilhadeses, foi galardoada com Estatuto de ENTIDADE FORMADORA CERTIFICADA 3 ESTRELAS, pela Federação Portuguesa de Futebol, o máximo que o clube podia atingir por não ter juvenis e juniores ou uma equipa de futebol feminino.
A ARC Guilhadeses, cumpriu os 65 critérios obrigatórios, atingindo uma pontuação de 76 pontos, nos critérios de certificação, nomeadamente ao nível do Planeamento e Orçamento, da Estrutura Organizacional, do Recrutamento, da Formação Desportiva, do Acompanhamento Médico-Desportivo, da Formação Pessoal e Social, dos Recursos Humanos, das Instalações e Logística e da Produtividade.
O Processo de Certificação da FPF enquadra 3 principais conceitos: Entidades Formadoras (5, 4 e 3 estrelas); Escolas de Futebol/Futsal (2 e 1 estrela); Centros Básicos de Formação de Futebol/Futsal e Entidades em processo de certificação.
O Processo de Certificação pode ser descrito em 7 passos ao longo da época desportiva: registo/candidatura, enquadramento inicial a que o clube se propõe como entidade formadora, autoavaliação, visita técnica comissão de certificação da FPF, relatório preliminar comissão de certificação da FPF, audiência dos candidatos/interessados e relatório final onde a FPF informa os clubes do resultado da candidatura.
O processo de certificação de entidades formadoras foi iniciado pela FPF em 2015, tornando-se num fator obrigatório para competir em provas nacionais a partir da época 2021/22, ou para registar contratos de formação desportiva e contribuir de forma decisiva para elevar os padrões de qualidade do processo de formação dos praticantes em Portugal.
A ARC Guilhadeses, ao ser certificada como Entidade Formadora 3 estrelas, vê assim reconhecidos os seus padrões de trabalho no futebol de formação junto da Federação Portuguesa de Futebol, ao longo dos seus 38 anos de existência, valorizando ainda mais as condições de excelência dos complexos desportivos do Município de Arcos de Valdevez e o trabalho dos agentes desportivos ao longo dos anos.
Num processo difícil, complexo e com um grande investimento financeiro, onde as exigências no cumprimento dos critérios são iguais para todos os clubes, quer sejam profissionais ou amadores, só foi possível atingir este resultado, porque desde a fase inicial houve compromisso, coesão e muito sacrifício por parte da direção, departamento técnico, atletas e encarregados de educação.
Uma palavra de apreço e agradecimento ao Município de Arcos de Valdevez, nomeadamente ao Exmo. Sr. Presidente, Dr. João Manuel Esteves e a Exma. Srª Vereadora da Educação, Cultura e Desporto, Dr.ª Emília Cerdeira, por terem sido parceiros e colaborantes neste processo, que em muito deve orgulhar a todos os arcuenses.
No Distrito de Viana do Castelo apenas estão certificados 6 clubes pela FPF, como entidades formadoras: Sport club Vianense – 4 estrelas, ARC Guilhadeses e AD Campos – 3 estrelas, AD Limianos, AD Barroselas e Perspetiva em Jogo, AD – 2 estrelas, a nível nacional são no total 339 entidades certificadas num total de cerca 1933 clubes de futebol federados nas Associações de Futebol e FPF.

ARC Guilhadeses já é uma entidade certificada pela Bandeira da Ética

A ARC Guilhadeses tem como missão, promover e difundir a prática desportiva, cultural e recreativa, junto da comunidade em que nos insere, proporcionando a todos os nossos atletas uma educação cívica e desportiva de qualidade, promovendo ainda uma solidificação dos laços afetivos dos atletas com o clube.
No âmbito do processo de certificação, na Federação Portuguesa de Futebol, o clube submeteu uma candidatura à Bandeira da Ética durante a época 2019/20, com um conjunto de iniciativas sob o lema #move-te por valores.
Esta candidatura/iniciativa tinha como principais objetivos:
– Inovar, mediante a criação de uma metodologia para certificação dos valores éticos no desporto;
– Garantir uma metodologia flexível e útil para todo o tipo de agentes do sistema desportivo;
– Implementar um processo que identifique e promova boas práticas no desporto;
– Promover a visibilidade de iniciativas multiplicáveis e reconhecer a ação dos agentes do sistema desportivo.
Assim sendo durante a época desportiva, os responsáveis pela gestão da Ética e Integridade, Álvaro Silva e Diogo Brandão e os responsáveis pelo Acompanhamento Escolar, Pessoal e Social, Carlos Ferreira e Daniel Pereira, com a colaboração dos treinadores, atletas e pais, juntamente com o Diretor Técnico do Clube, realizaram um conjunto de iniciativas inseridas na candidatura à Bandeira da Ética, que visam promover valores éticos, prevenir a violência no desporto, o racismo, a xenofobia e a discriminação social, junto de todos os intervenientes no desporto, das quais destacamos as seguintes:
1. Realização de palestras e atividades para a sensibilização dos agentes desportivos, atletas e encarregados de educação sobre os seguintes temas:
– Arbitragem (alterações às leis do jogo) – 20 setembro 2019
– Ética no desporto “Move-te por valores” – 18 outubro 2019
2. Leitura do juramento pela Ética Desportiva no desporto, por parte de um atleta, árbitro e encarregado educação, no início do jogo do Campeonato de Benjamins Sub 10 – ARC Guilhadeses x Barroselas – 18 janeiro 2020
3. Elaboração de um vídeo interativo com atletas e pais sobre o lema “MOVE-TE POR VALORES”.
4. Colocação de uma tarja no Complexo Desportivo da ARC Guilhadeses, com dez frases elaboradas pelos atletas para sensibilizar todos os agentes desportivos para os seus comportamentos.

Depois de realizadas as iniciativas, e submetidas a candidatura, no dia 17 de junho 2020, a ARC Guilhadeses, viu ser aprovada e reconhecida a sua candidatura à Bandeira da Ética pelo Instituto Português da Juventude e Desporto e Plano Nacional de Ética no Desporto.
A ARC Guilhadeses, desde essa data passou a ser uma entidade certificada pela Bandeira da Ética e a fazer parte de um lote restrito de uma comunidade de instituições comprometidas com a ética no desporto, ver reconhecido o trabalho que desenvolve neste âmbito e ostentar a insígnia da bandeira da ética nos próximos dois anos.

ARC Guilhadeses #move-te por valores

Atletas do CRAV num jogo histórico em Paris

No passado sábado dia 7 de Março decorreu no estádio Jean Bouin, no Parc des Princes em Paris, a final do torneio das seleções regionais de rugby, que foi disputada pela Seleção Regional Norte contra a Seleção Regional Centro.

Um evento de aplaudir, pois, numa iniciativa inédita, permitiu aos jovens atletas a realização de um sonho, jogar no estádio do Stade Français de Paris, do Top 14, um dos campeonatos nacionais mais competitivos do mundo. Esta deslocação da equipa do Norte só foi possível com inúmeros esforços quer por parte da Associação de Rugby do Norte quer por parte das câmaras municipais e dos clubes representados nesta seleção.

A equipa norte era constituída por onze atletas do CRAV, dois do Braga Rugby, três do GRUFC e sete atletas do CDUP, com um treinador do CRAV.

Quanto ao jogo propriamente dito, foi vencido pela Seleção Centro por 31-18, resultado que não transparece a prestação da seleção norte. Com efeito,  esta dominou por completo a primeira parte, que venceu por 8-18, com um ensaio do Centro no último minuto. Porém, acusando alguma falta de frescura física, não conseguiu segurar o resultado vantajoso, com uma vitória merecida, ainda que algo sobrevalorizada, dos homens da zona Centro do país.

Por fim resta agradecer o apoio da ARCOP, que recebeu os atletas do CRAV em Nanterre, e agradecer também  ao presidente, o Sr. Brito, pelo acolhimento e o excelente jantar que ofereceu à comitiva Portuguesa

Seria também uma injustiça não referir os préstimos do Sr. João Caldas, pela disponibilidade que teve em receber os atletas no restaurante Latino, onde desempenha funções profissionais.